Viagem de moto ao Peru

15º Dia-230 km-Sapezal-> Tangará da Serra-09/01/2014

Saímos de Sapezal, que fica na rota da soja (e do algodão e do milho, é que não sabemos identificar o que é o que). Conclusão: só tem soja para todos os lados, a região é toda devastada, muita panela na estrada e muito caminhão, até chegarmos na terra dos índios. É sério, tivemos que passar pela terra dos índios e pagar pedágio para eles, a estrada é boa, super tranquilo, é só não resolver parar para se banhar! Os índios são estilosos, cabelos bem tratados, óculos ray-ban, pareciam até de filme americano, todos de caminhonete nova. A moto paga R$ 10,00, carro R$ 20,00 e caminhão R$ 50,00. O final da terra indígena acaba em Campo Novo dos Parecis, depois seguimos rumo à Tangará da Serra, por uma serra bem bonita mas, a estrada, para variar, é abandonada. Chegamos no Recanto dos tangarás - cachoeira salto das nuvens. O lugar é lindo! A cachoeira é enorme e o local tem uma estrutura boa, eles têm três chalés e conseguimos ficar em um deles, bem próximo à cachoeira, na beira do rio.  Neste dia conseguimos nos banhar, comer uma boa comida e descansar ouvindo o som das águas, das árvores e dos pássaros...

Bom dia!

café-da-manhã:  
Pelegrini Palace Hotel em Sapezal
Os caminhões já estão chegando para fazer a colheita da soja, algodão e milho:

As panelas (ou buracos, ou cumbucas, ou estoura-pneu, ou "já vai tarde", um descaso total! )

Soja, soja, soja, soja e mais soja...
Posto de pedágio dos índios:
Recibo de pedágio:
Chegada no Salto das Nuvens



Cachoeira linda!!!




 Nosso chalé:

A cachoeira vista do nosso chalé, a casa que fica em frente à cachoeira é uma chalé também (você encara?)









 Nosso chalé (três andares):
























Nenhum comentário:

Postar um comentário