Viagem de moto em Minas Gerais - Serra Da Canastra

3º Dia-50 km-Cachoeira Casca D'anta-08-Seg




Hoje quando acordei e saí da barraca, a leste o céu estava azul e à oeste o céu estava escuro. A cachoeira Casca D'anta, passeio do dia, ficava a oeste, então rápido tomar café. Saímos do Camping com sol forte e depois de alguns quilômetros avistamos uma faixa branca em meio ao verde da Serra Da Canastra, lá estava a Casca D'anta. Tiramos algumas fotos e seguimos viagem. Na portaria do parque, pagamos cinco reais cada um e pé na trilha. Para chegar ao pé da Casca D'anta tem que caminhar por cerca de três quilômetros ida e volta. Andamos beirando o Rio São Francisco por cerca de vinte minutos, chegamos no mirante e apreciamos a cachoeira de frente. Caminhamos mais dez minutos, até que finalmente chegamos ao pé da Casca D'anta. Logo que nos aproximamos podemos sentir a garoa formada pela cachoeira, não precisa nem mesmo entrar na água para sair ensopado. Nesta cachoeira de água violenta é impossível nadar, então resolvemos voltar com a intenção de encontrar águas calmas rio abaixo e foi o que fizemos. Permanecemos por lá por meia hora, quando o tempo começou a fechar. Aceleramos o passo rumo à portaria, pois a quantidade de raios que começou a cair muito próximo de onde estávamos, assustava. Com os raios veio a chuva, não tendo como prosseguir tivemos que aguardar até passar. Pegamos as motos entramos na estrada, que por sinal, começa na portaria em uma descida íngreme e lembra do brilhou, ferrou, pois é, dava para se pentear com reflexo da água na lama dura. Bom, nestas condições, para baixo nem todo santo ajuda, mas sendo cauteloso e sensível com os freios deu tudo certo, chegamos inteiros lá embaixo, Garupa, Piloto, e moto. Voltando para estrada principal decidimos ir para leste pois a oeste as nuvens anunciavam que a coisa ainda estava feia. Seguindo rumo a leste, onde o sol brilhava após alguns quilômetros da Casca D'anta, fomos visitar outra Cachoeira, a Da Chinela. Para visitar a Chinela, pagamos uma pequena taxa para os proprietários da fazenda e seguimos em uma pequena trilha por cerca de quinze minutos. Lugar lindo, bom para banho, com água muito gelada. A mata que cobre o entorno da cachoeira impede que os raios solares alcancem a água então é fria mesmo, talvez ao meio dia seja melhor. A água cristalina que cai da cachoeira forma um pequeno poço de cor azulada, vale a pena. Conversando com o proprietário, ele disse que em época de chuva, temos que ficar muito atentos, pois quando chove forte na serra, o volume de água que desce em direção a cachoeira pode chegar a dois metros de altura, vêm de uma vez só, sem aviso.Voltamos para o Camping no fim da tarde e deu tempo de visitar as corredeiras que o Rio São Francisco forma atrás do Camping da Crioula. Inté








Faixa branca em meio à mata verde - Casca D'Anta







Mirante - Casca D'Anta





se banhando...






Cachoeira das Chinelas




final do dia nas corredeiras do São Francisco - Camping da Crioula

Um comentário:

  1. Lindas cachoeiras. Que céu maravilhoso. Aquele do fim de tarde mais parece o céu pegando fogo. Suspirei ao ver essas paisagens.!

    ResponderExcluir