Ushuaia

31º Dia-456 km-Jaguaruna -> Quatro Barras



Quando começo o texto, escrevendo que hoje nada aconteceu, na verdade estou dizendo: tudo saiu como o planejado. Em grandes aventuras, como essa que estamos prestes a concluir, fica a cargo do imprevisto, apimentar aquilo que vamos contar. Um relato, consegue naturalmente cativar mais pessoas, quando em um dia o inesperado surge, pode ser um pneu furado, um caminho errado, uma tempestade, uma estrada fechada, enfim, tudo aquilo que prevemos, mas não desejamos que aconteça, facilita a escrita. Sem dúvida, as surpresas que surgem à nossa frente, transformam o ato de descrever algo, em uma tarefa muito mais fácil. Mesmo colaborando com a imaginação, se pudéssemos escolher entre, escrever um texto interessante, mas que nos trouxe muitos problemas, e outro, onde tudo aconteceu como o planejado, dificultando a escrita criativa, ficamos sem pestanejar com o planejado. Como não redigimos os imprevistos, e também não fazemos o mesmo, com dias onde nada acontece, posso resumir o dia de hoje desta forma. Saímos cedo de Jaguaruna, seguindo por uma estrada perfeita, com temperatura  ideal para andar de moto, em torno de 25 graus. Belas paisagens nos acompanharam durante todo percurso, que em alguns trechos, próximos à Florianópolis, estavam congestionados, previsto para um dia de Domingo. Logo depois, a estrada esvaziou e assim ficou até chegarmos no hotel em Quatro Barras. O único inconveniente de hoje, se podemos assim chamar, foi ter que parar nas filas que se formam nas várias praças de pedágios, moto também paga! 
Como pode ver, é inevitável que em um dia onde tudo ocorre como o planejado, resumirmos um relato em poucas linhas.







Nenhum comentário:

Postar um comentário