Serra da Canastra

3º Dia-150 km-Chapada da Babilônia


Há muito tempo atrás, no carnaval de 2002, estivemos na Serra da Canastra, com esta mesma moto, mas não tivemos oportunidade de atravessar a Chapada da Babilônia, nem mesmo descer a Serra Branca, pois chovia muito. Agora, com céu azul, estrada seca, porque há dias não chovia, chegou a hora. Saímos em direção à Casca D'anta, passamos pela entrada e seguimos em frente, até a Capela de São Sebastião. Neste trecho, a estrada estava boa, mas poucos quilômetros à frente, começamos a subir e gradativamente a situação foi piorando, melhorou somente quando atingimos o topo. Na Chapada, o próprio nome já diz, foi só estrada plana. À medida que começamos a descer, próximo à Serra Branca, a estrada piorou de novo, praticamente deixou de existir, o que víamos, eram somente placas de arenito branco (para fazer rali!). Em certas partes a descida era tão ingrime, que ao olhar para trás, a estrada se parecia mais com uma parede. Finalmente depois de despencar morro abaixo, voltamos a rodar por estradas rurais, assim fomos até a cidade de São João Batista do Glória, onde paramos para um descanso. Depois seguimos para atravessar novamente a Chapada. Pegamos a estrada de volta, que por aqui chamam de "Estrada Nova", ela liga São João à Vargem Bonita. Aliás, de nova, ela não tem muita coisa, não chega a ser tão difícil como a Serra Branca, mas passa longe de uma estrada rural bem conservada, por outro lado, ela proporciona vistas tão lindas como a outra. Fizemos uma parada, desta vez para "voltar a sentir a bunda", estava retangular! Chegamos no camping no final do dia, depois de sete horas pulando...fomos direto para o banho e depois para uma sessão de "Biofenac".

 

















































Serra da Canastra 2002


Nenhum comentário:

Postar um comentário