1º Dia - 186 km - São Paulo -> Monte Sião


Achando que estava livre de problemas, dias antes desta viagem fui dar a partida na moto, e adivinha, nada, nem o painel acendeu. Não pude acreditar, novamente o mesmo sintoma, bateria descarregada com apenas 6 meses de uso. De início culpei a bateria, esta p@r#a não presta, fui enganado, mas depois de muito pesquisar, aprendi que este tipo de moto parada por mais de 20 dias, pode esgotar completamente a bateria. Isso ocorre, porque o computador de bordo necessita de energia, para manter armazenado certas informações gravadas. 
Como os índices de criminalidade neste país, faz parecer que vivemos em um hospício, pouco andei com a moto, que ficou parada por exatos 41 dias, tempo suficiente para por um fim, na curta vida desta bateria. A solução que encontrei, não foi a recomendada pela BMW, que aconselha andar com a moto 5 quilômetros por dia para aumentar a vida útil da bateria. Optei por comprar um aparelho que carrega e mantem a energia automaticamente, sem a necessidade de ficar monitorando. Agora, depois de instalar uma outra nova bateria, ao retornar de um passeio, paro na garagem, plugo o carregador na tomada de força da moto e deixou ligado, só desligo quando vou sair. A bateria é a única peça de um veículo, que quanto mais se usa, mais tempo dura.
A próxima grande viagem que faremos está chegando, sabendo que muitas curvas nos esperam, decidimos "reaver nossos sentidos", treinar, nas sinuosas estradas de Amparo, Serra Negra, Lindoia, Águas de Lindoia e Monte Sião. Saímos tarde, afinal foram poucos quilômetros, mas mesmo perto, levamos mais tempo que o imaginado. Se houver longos trechos sinuosos em sua viagem, ao planejar de atenção ao tempo, e não às distâncias. Trecho onde as retas predominam, o tempo seria outro, teríamos feito este trajeto no máximo em 2h:00. As condições das estradas estão boas, mas o que mais impressionou pelo caminho, foram as cidades, limpas e organizadas, por estas bandas, enxergamos um Brasil melhor.


Afastando-se do caos



Neste pedágio em Jundiaí moto paga


Começaram as curvas




Não entendi o motivo de tanto concreto


Ruas de Serra Negra

Centro comercial de Serra Negra




Chegando em Lindoia






Faz tanto frio que agasalham até os muros

Hotel em Águas de Lindoia


Conversa com um companheiro que já foi ao Ushuaia de moto

Mundo pequeno, encontramos nossos amigos graças a fome


Chegando na cidade das malharias




Finalmente entre amigos






Conseguem imaginar o frio que faz



Quarto de um motociclista organizado


Tava frio pra c@r@l()o

Nenhum comentário:

Postar um comentário